Coca-Cola considera criar bebidas à base de maconha

by - 17 setembro


O site canadense de negócios e finanças BNN Bloomberg recentemente divulgou uma matéria explicando que a Coca-Cola está procurando colaborar com a Aurora Cannabis  uma empresa também canadense que produz, desenvolve produtos medicinais e vende canábis de forma licenciada, já que no Canadá a maconha é legalizada  para a produção de bebidas à base de canábis. 

O interesse da Coca-Cola é desenvolver bebidas com Canabidiol, também conhecido como CBD. A substância não traz o efeito psicoativo que causa a sensação de "chapado" mas ajuda a aliviar dores.

O representante da Coca-Cola, Kent Landers, disse à BNN Bloomberg que "juntamente com muitos outros na indústria de bebidas, estamos acompanhando de perto o crescimento da CBD não-psicoativa como ingrediente em bebidas funcionais de bem-estar em todo o mundo. O espaço está evoluindo rapidamente. Nenhuma decisão foi tomada neste momento."

Já Heather MacGregor, um representante da Aurora Cannabis disse que a empresa tem interesse em adentrar a indústria de bebidas: "Como regra, não discutimos as iniciativas de desenvolvimento de negócios até que elas sejam finalizadas, no entanto, temos uma responsabilidade para com nossos acionistas de considerar adequadamente todas as oportunidades relevantes apresentadas.", adiciona MacGregor. 

Em 2017 o lucro da Coca-Cola caiu 15,5% em comparação a 2016, motivando a empresa a ir atrás de novas formas de reviver a marca. Implantar Canabidiol na fórmula seria uma boa maneira de fazer as vendas do refrigerante subirem novamente nos países onde a canábis é legalizada. De acordo com o Hemp Business Journal, estima-se que o mercado e consumo de CBD cresça em US$2.1 bilhões até 2020.

Você Pode gostar de Flagrar também:

0 comentários