Acusada de apologia à cultura de gangues, Nike retira do ar a venda de 'Balaclava' em Londres

by - 26 agosto


A Nike retirou do seu site de vendas a polêmica touca ninja que gerou muita insatisfação dos consumidores nas redes sociais. Criado pelo designer Matthew Williams e lançado em Londres, o produto intitulado MMW funciona como um gorro para manter o indivíduo aquecido durante a prática de esportes no inverno, mas foi acusado de “promover a cultura de gangues” por seu formato semelhante às toucas usadas por criminosos do país. Além disso, a marca também foi acusada de racismo, justamente porque utilizou um modelo negro na campanha de divulgação do produto, reforçando estereótipos sobre membros de gangues.

Resultado de imagem para nike x mmw balaclava

Por mais que a touca seja útil do ponto de vista dos esportistas, a campanha foi realmente problemática. Percebemos, por exemplo, que além da touca em si o modelo usa como “acessório” uma espécie de cinto semelhante ao utilizado por forças especiais militares. Isso nada tem a ver com esportes em geral e nos leva a pensar que a campanha foi mesmo criada para um público que procura um visual inspirado em estereótipos de membros de gangues. Logo, ao utilizar um modelo negro, para a Nike este é um estereótipo de alguém que pertence a esses grupos.

Imagem relacionada

Em comunicado oficial, um representante da Nike declarou: “Esses produtos faziam parte de uma coleção mais ampla da Nike Training, baseada em modelos diferentes e disponíveis em vários mercados ao redor do mundo. Não estamos de forma alguma tolerando ou encorajando a séria questão da cultura criminosa e de gangues ”. 

As peças estavam sendo vendidas por US$ 80 nas lojas.

VIA:B9

Você Pode gostar de Flagrar também:

0 comentários